TPM – Teoria dos Pensamentos Momentâneos

(Minipeça de teatro em um ato sexual. E com preliminares. Começa assim. Num clima bem acadêmico, com aquele tom dessas mulheres cientistas, estudiosas, chatérrimas, que falam como se ninguém tivesse a mínima noção de entendimento do que elas estão dizendo… como se estivessem falando pra uma platéia de macacos, sabe?)

– Partindo de um pressuposto de que o pensamento humano momentâneo define o caráter do ser humano, o “ser” (gesto de aspas) humano, ou a sua formação intelectual mais imbricada, nesse sentido de humanidade no âmbito do relacionamento, estamos defendendo aqui uma tese de que o homem tem uma capacidade superior à mulher. “Superior” (gesto de aspas), sim, mas veja bem, não estou aqui mencionando uma superioridade em si, mas sim uma superioridade relativa, dentro de um conceito desuperioridade que vem apenas referendar uma forma de resposta aos estímulos propostos nesse estudo, nessa teoria, nesse “ver” (gesto de aspas) o ser humano em sua forma mais profunda e plena, que é a forma do relacionamento a dois. Trata-se de todo um estudo baseado na Teoria dos Pensamentos Momentâneos, criada a partir de um levantamento comportamental de machos e fêmeas e de uma análise de seus instantâneos mentais. Um estudo inédito na comunidade científica.

Num primeiro momento o Pensamento Momentâneo do indivíduo feminino se mostra superior em quantidade, em velocidade, em estilo, em retórica, em necessidades, em diversidade, em forma. E em “n” outros itens. No decorrer do processo, entretanto, a conclusão se torna surpreendente. E isso se dá basicamente quando nos detivermos a examinar um ponto: a capacidade de síntese. A capacidade de síntese do Pensamento Momentâneo do indivíduo masculino se faz presente de tal forma que todo o processo científico se rende à absoluta simplicidade – uma simplicidade complexa! – que comanda todas as infinitas formas de combinação existentes em tal pequenez, estreiteza, limitação. É o universo de um lado, e o átomo de outro.

Mas passemos então à pesquisa de campo.

No âmbito macho-fêmea todos sabemos que coexistem 3 momentos-base cruciais para uma análise aprofundada das questões de relacionamento aqui levantadas. Slide.
O antes do sexo.
O durante o sexo.
O depois do sexo.

Agora, passemos a detalhar esses momentos-base, um a um, conforme o levantamento dos nossos estudos preliminares, de forma a que vocês terão acesso a níveis de pensamento momentâneo inéditos, jamais antes revelados na comunidade científica, e que serão aqui relatados, nesse momento. Slide.

(Entram em cena um casal de atores representando o ato sexual. Seus pensamentos surgem através da voz de locutores em off. Eles ficam em cena fazendo putaria, ou melhor dizendo, o antes, o durante e o depois do ato sexual – e fazendo cara de quem está pensando o que está sendo dito. Ou não, enfim, foda-se. Vamos à cena.)

PENSAMENTOS MOMENTÂNEOS 1 – O antes do sexo. Continuar lendo