luv internet rip galeano

luv internet. não tem como não amar essa coisa maravilhosa chamada internet. pelo menos pra mim, então, acho impossível resistir, impossível não se encantar. é uma coisa incrível, acho fabuloso. e pronto; estava eu bem ali passeando pelo tal do facebook, vendo coisas que as pessoas compartilham (já curtindo de antemão, pois adoro a simples ideia de reunir em uma pequeníssima frase duas coisas que gosto muitíssimo: “pessoas” e “compartilham”). então. estava ali passeando e vejo um vídeo absolutamente encantador do recém falecido eduardo galeano. que homem, que poeta, que sábio, que pensador, que contador de histórias magnífico. que intelectual! (confesso, no entanto, que não consegui ler inteiro as veias abertas da américa latina. não vou mentir aqui. tentei, mas creio que na época eu não estava pronta. eu era muito imatura aos 18 anos, quase tanto quanto sou agora aos 52). mas enfim, voltando. o foco era: não tem como não arriar os quatro pneus por essa maravilha que é a internet. imagina: depois de me deixar transportar para o universo cheio de sabedoria e encantamento de galeano, de assistir o vídeo umas 3 ou 4 vezes, vou bem ali na janela ao lado e começo e termino uma micropolêmica, assim, do nada. adoro. depois vou passear, viajar, conheço novas pessoas, novas histórias, novas culturas… dou um pulo até o submundo de londres, uma passadinha no japão. se for à sampa, evito a paulista, porque né? daí seleciono e guardo algumas fotos de cenas de picnic, pensando em um post futuro. depois atualizo a correspondência e checo a agenda quase ao mesmo tempo. e faço tudo assim, de uma forma simples, olhando pro dia cinza lá fora, tomando uma xícara de café e pensando – meio em português, meio em castelhano – no que fazer para o almoço. rip galeano.

Anúncios