palavras de papel

Depois de chegar de uma viagem maravilhosa pela Itália e Cataluña, depois de levar 7 a 1 na cabeça e ficar meio tonta, depois de perceber a filha-bebê já uma moça-menina, toda cheia de opiniões e independências… Depois disso aí tudo fui convidada pelo meu destino a pensar sobre qual é o meu papel nessa vida.

E eis que é nessa fase em que me encontro agora. Pensando na vida.
Tentando redescobrir qual é o papel que me foi destinado, ou está reservado, enfim.

Nunca quis ser atriz, preferi sempre escrever as falas dos personagens ao invés de representar o papel deles. Mas e quanto ao meu próprio papel na vida? Este eu nunca soube definir direito.

Recusei o papel de publicitária, redatora de agência, diretora de criação, profissional reconhecida; abracei o papel de mamãe coroa, de dona de casa desesperada, de escritora de livros infantis, de gestora de conteúdo digital.

Achei sensacional o fato de ter podido trabalhar durante os 20 dias da minha viagem, graças aos wifis (nem sempre) gratuitos da Europa (em geral) e a uma promoção massa de 3G grátis de uma operadora da Sicília (em particular).

Agora sinto na pele que está na hora de encontrar outro papel para abraçar. Ando sentindo anseios espirituais. Ando retomando a meditação em movimento, aquela marmota do ‘doing’ que inventei esses tempos. Fiz até um voto aí, de não comer mais carne vermelha…

Vamos ver no que vai dar. Nem sei se vou postar isso no Divagarim como ‘rascunho’ ou se vou já publicar.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s