ouriçada

Já estou quase terminando outro livro e ainda não havia postado nada aqui no Divagarim sobre o livro anterior, que tanto me comoveu, encheu o saco, gerou insights, ilustrou… enfim. Estou falando do “A elegância do ouriço”.

Comprei o livro pelo inusitado do nome, pela capa bonitinha, pela lida básica na orelha, pelo respeito à editora… comecei a ler sem grandes expectativas mas já de saída impliquei com o “afetamento desafetado” da personagem principal, assim como com a superioridade absurda de outra personagem adolescente, também principal… enfim. Acho que mais uma vez comecei a leitura de forma atravessada. E mais uma vez estava lendo um livro com narrativas paralelas. Isso tá me perseguindo!

Daí que, mais uma vez, dei tempo ao tempo e resolvi dar um novo olhar para o livro e suas personagens extremamente cultas e cheias de lustro. Me recolhi, assim dizendo, à minha ignorância e passei a absorver os ensinamentos culturais que o livros traz.

Ainda bem, porque, depois que passou da rebentação, eu simplesmente amei o banho de mar. Um livro lindo. Adorei.

Graças aos deuses chega em determinada altura o personagem japa, aquele que vem pincelar de sábia simplicidade (requintadíssima, aliás) esta trama empoeirada de referências e citações. Porque até o japonezinho do andar de cima chegar eu tava meio que cansando daquela concièrge enrustida e daquela guriazinha suicida. (Cansando no bom sentido, claro.)

Mas enfim. Não vou contar a história, não vou gerar spoiler (apesar de que estou meio engasgada com o final da história). Vou é registrar aqui algumas (das tantas) referências culturais que o livro traz.

Porque – gente de deus! – é um monte de coisa. A personagem principal, a Renee, é uma zeladora supermegamasterblaster culta e sofisticada que se faz passar por tosca pra poder ser culta em paz e curtir sua vidinha sossegada. O gato dela se chama Leon por causa do Tolstoi. (O anterior se chamava Dongo por causa de Fabrice Del e a gata anterior a ele era a Karenina, por causa… ah, vc sabe.)

Os gatinhos do sr. Ozu, o japa que vem morar no prédio, se chamam Kitty e Levin… sim, Ana Karenina de novo.

Umas amostras do “jorro” de referências culturais do livro, que me ouriçaram, olha só:

  • Marx: “Quem semeia desejo colhe opressão”
  • Mahler e sua Morte em Veneza
  • Haikai de Bashô: “Cabana de pescadores / Misturados com os camarões / Uns grilos!”
  • Guerra e Paz, como encenação de uma visão determinista da história (sempre, de novo, este me persegue)
  • Um tal de Edmund Husserl, filósofo fenomenologista, o qual não é possível abordar sem ter lido Descartes e Kant (ou seja, descartado por mim, pois I can’t entender estes caras… kkk)
  • O filme “A caçada ao outubro vermelho” é citado enfaticamente como um modelo perfeito para quem quer entender a arte da narrativa.
  • Kakuro Osakura, autor do “Livro do chá” – “quando se torna ritual, o chá constitui o cerne da aptidão para se ver a grandeza das pequenas coisas”.
  • “As irmãs Munakata”, de Ozu.
  • “Tokyo-Ga” de Wim Wenders, um extraordinário doc dedicado a Ozu. “… descobri Ozu e pela primeira vez na vida a arte cinematográfica me fez rir e chorar como um verdadeiro divertimento.”
  • Os hokkus da Antologia Japonesa Clássica, poemas de Kokinshu
  • Riabinim, Levin e Oblonski, de “Ana Karenina” – todo um trecho sobre a negociação de um bosque. A personagem Renee é obcecada por Ana Karenina. (Fiquei tão mexida que quase compro uma ediçãozona do livro na Livraria Cultura, mas era caríssimo e grossérrimo, eu ia acabar não lendo, certeza. Mas um dia eu leio. Preciso, pelo ouriço. Tô dizendo: o ouriço me ouriçou.)

A personagem adolescente (Paloma) é quem diz: “A Sra. Michel tem a elegância do ouriço: por fora é crivada de espinhos, uma fortaleza, mas tenho a intuição de que dentro é tão simplesmente requintada quanto os ouriços, que são uns bichinhos falsamente indolentes, ferozmente solitários e terrivelmente elegantes.”

Foi aí ela me ganhou, essa adôle chatinha. Hehehe.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s