A tal da festa

A tal da festa estava marcada para começar às 8 horas. Mas já desde as 4 da tarde Maia andava em círculos pelo quarto sem saber que roupa vestir. Como iria, de carro? De táxi? Levaria o celular? Iria de cerveja ou partiria logo para o whisky, sem delongas? Maquiaria mais pesado a boca ou os olhos? Ou pesaria logo nos dois, no falar e no olhar, pegaria logo pesado, afinal fazia tanto tempo que ela não ia para uma balada, logo ela, logo ela.
Maia solteira, Maia sem hora para chegar, Maia sem medo de ser feliz, Maia querendo dançar e sacodir o corpo e não pensar em nada além da música e das luzes e dos corpos ao seu redor.
Bebe uma Coca Cola Zero com três cubos de gelo e acende um cigarro. O primeiro de uma longa série, pois Maia na farra fuma feito uma caipora, perde os limites na maior sem cerimônia, claro que depois a ressaca é grande, do tamanho dos arrependimentos todos, que se enfileiram. Mas Maia não dá muita atenção a eles. Um pouco, mas não muita.
Será se ela encontraria alguém interessante na tal da festa? Alguém conhecido? Ou melhor, alguém conhecido E interessante? Será que finalmente essa noite Maia conseguiria se divertir, como naqueles tempos, velhos velhos tempos, quando Maia trocava os dias pelas noites, metia os pés pelas mãos, comprava gato por lebre, bebia todas e fumava todos mas sempre estava bem e querendo mais?
Maia ex-hippie. Maia ex-modelo. Maia ex-esposa. Maia exponencialmente suicida. A mulher que no decorrer da vida está sempre se colocando à prova, sabe-se lá de quê. Maia, a mulher que roda roda e não faz nada, a gata que vive à deriva, a pessoa que mais deixa o tempo escorrer entre os dedos, entre todas as outras pessoas.
Já eram quase sete da noite e Maia de repente se viu sentada na beira da cama, sem ter escolhido a roupa, sem saber se ia de carro ou táxi, sem sequer ter lavado o cabelo. Sem parar de fumar; foram quase 10 cigarros.
Para o banho, Maia, vamos, a tal da festa começa daqui a uma hora e você ainda está aí, bosteando, pensando na morte da bezerra, mulher? Para o banho, vá se perfumar, vá caprichar na maquiagem, esconder as manchas de sol em ecxesso, os poros dilatados. Pinte estes olhos, estas pestanas, ponha cor nestas bochechas, um batom que brilhe um pouco. Vá se aprumar, mulher.
Mas não chegue cedo demais na festa, Maia. Nada parece pior do que ser um dos primeiros a chegar em uma festa. Principalmente se você está assim, deseperada por uma farra, querendo lavar a alma com cerveja, fumaça, suor. Atestado de carência, de ansiedade. Não, não deixe isso acontecer. Espere a hora certa, Maia. E vai ser ok, no pique que você está não vai conseguir chegar cedo mesmo, nem que quisesse.
De repente bateu um pânico de se atrasar demais. Maia, o que é isso? Maquiada está, limpa, perfumada, quase penteada até. Mas está nua, e se olhando no espelho e pensando coisas que não devia, não antes de uma festa, a primeira de sua renovada solteirice.
– Caralho, estou gorda para caralho! – Diz Maia, finalmente, depois da trigésima volta diante do espelho. Puta bobagem. Maia ex-modelo podia estar meio travada, um pouco flácida, fora de forma, mas gorda não, caralho! Mania, essa, de toda mulher focar sempre se achando gorda?
Vestiu algo preto e que a deixasse invisível. Olhou-se mais uma vez no espelho, colocou colírio, reforçou o batom, limpou o batom do dente, deu um sorrisão arreganhado pra si mesma no espelho e saiu do banheiro sem apagar a luz.
Maia meio baixo astral. Maia longe do pique da balada. Maia no fim da carteira de Marlboro. Maia no táxi, contando dinheiro. Perder a tal da festa, nem morta.

Anúncios

2 pensamentos sobre “A tal da festa

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s